Latest Post

O Ministério Público do Rio Grande do Norte publicou, nesta sexta-feira (20), como parte do trabalho da Força Tarefa do Sistema Penitenciário, recomendações destinadas ao governo estadual para providências no presídio de Alcaçuz.

De acordo com a Procuradoria Geral de Justiça, a recomendação leva em conta o fato de o MP ser “essencial à função jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis”.

No total, foram cinco recomendações publicadas pelo Ministério Público Estadual, assinadas pelo Procurador-Geral de Justiça, Rinaldo Reis, e mais sete promotores da Força Tarefa.

As recomendações são:
1) Que sejam tomadas todas as providências efetivas para retomar o controle das unidades prisionais do Estado do Rio Grande do Norte, adotando as medidas necessárias, inclusive mediante o uso de força policial que se faça necessária, na forma da lei;

2) Que determine aos integrantes das forças de segurança estaduais que apreendam e entreguem à Polícia Civil, comunicando ao Ministério Público, armamentos, aparelhos celulares, substâncias explosivas, drogas e qualquer outro bem ilícito que esteja em posse dos detentos dentro dos estabelecimentos prisionais;

3) Que determine a retirada das vítimas de homicídio do Complexo de Alcaçuz, encaminhe ao Itep e divulgue suas respectivas identificações;

4) Que solicite todo o apoio possível e em número necessário de forças federais, inclusive das Forças Armadas, de grupos especiais do DEPEN e da Força Nacional, para fazer cessar as rebeliões e também:

a) Para estabelecer protocolos e procedimentos de segurança, revistas e atuação, com treinamento operacional de pessoal;

b) Para utilizar equipamentos eletrônicos de rastreamento de aparelhos de celular existentes nas unidades prisionais, como equipamentos de varredura.

c) Para a realização de diagnóstico operacional para a reestruturação do sistema prisional do Estado do Rio Grande do Norte.

5) Que determine aos agentes penitenciários do Rio Grande do Norte que se abstenham de confiar acesso diferenciado a locais e a informações, em unidades penitenciárias, a presos tidos como “de confiança”, reservando o trabalho dos internos a tarefas que não gerem risco ao sistema;

Ainda na publicação, o Ministério Público destaca que, em caso de não acatamento da recomendação, adotará as medidas legais necessárias a fim de assegurar a sua implementação.

G1/RN 

A jornalista Eliana Cantanhêde, comentarista do canal Globo News, acabou de divulgar que foi encontrada neste momento uma grande vala no Presídio de Alcaçuz, com uma grande quantidade de corpos carbonizados.

Há pouco tempo atrás, chegaram Caçambas e um Trator na Unidade. Essa informação já teria chegado ao Palácio do Planalto e já estariam checando a sua veracidade. O Blog do BG está tentando entrar em contato com as autoridades locais para confirmação.


Blog do BG 

O gravador de voz encontrado nos destroços do bimotor da Hawker Beechcraft, que caiu em Paraty, está em bom estado, sem sinais de danificação. A informação foi confirmada à reportagem pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão da Força Aérea que investiga a queda do avião.

Segundo agentes do Cenipa, o equipamento seguiu ontem a tarde de Paraty para a cidade do Rio de Janeiro e, neste sábado, 22, deverá ser encaminhado para Brasília, onde seu conteúdo será analisado.

O Estadão



A inépcia do governo do Rio Grande do Norte ao longo da semana durante a crise no presidio de Alcaçuz é consequência de um erro maior: ter deixado o caminho livre para que as facções se estabelecessem ali. Roraima, Amazonas, Santa Catarina, Ceará, Paraná, Minas Gerais, São Paulo, Alagoas e Paraíba compartilham da mesma inaptidão. Só neste ano, esses estados tiveram guerras em presídios com saldo de 136 assassinatos – quase um terço do total das mortes registradas em 2016. A ampla maioria com decapitações, para demonstrar poder.

No Rio Grande do Norte, o governo demorou pelo menos quatro anos para admitir a presença de uma organização criminosa no estado. Desde 2003, já se tinha notícia da influência da facção paulista na Grande Natal, segundo o livro Crime organizado e sistema prisional, do promotor paulista Roberto Porto. Na publicação, Porto cita que “integrantes do setor de inteligência da Polícia Militar de Natal localizaram, em março de 2004, na favela do Mosquito, em Natal, propaganda e inscrições da organização criminosa PCN”. Primeiro Comando de Natal é como o PCC era inicialmente conhecido ali.

A equipe de inteligência do sistema prisional do Rio Grande do Norte, entretanto, só identificou em 2007 os primeiros indícios de uma sucursal potiguar do PCC. Naquele ano, dois detentos – Alexandre Thiago da Costa Silva, o Xandinho, e Jackson Jussier Rocha Rodrigues, o Monstro, mais tarde morto em confronto com a polícia – foram enviados de Alcaçuz para a Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná. Lá, tiveram contato com integrantes do PCC. Aprenderam com os profissionais do crime. De volta ao Rio Grande do Norte, reproduziram os ensinamentos.

Confortável com a lacuna deixada pelo governo, o PCC se estabeleceu e cresceu. Um dos chefes da sucursal potiguar responsáveis pela rebelião da última semana, João Francisco dos Santos, o Dão, já havia dado uma demonstração de força no passado. Segundo documentos obtidos por ÉPOCA, em 2013 comandou dois motins. Em 2014, foi flagrado circulando desinibidamente com um celular na cadeia. Considerado um preso violento, Dão foi condenado pelo assassinato do radialista Francisco Gomes de Medeiros, em Caicó, no interior do estado.

A resposta à invasão de uma facção forasteira veio nos anos seguintes. Em março de 2013, criminosos que discordavam da “obediência cega” ao PCC, segundo uma promotora, criaram o SDC. Disputavam o controle do mercado de drogas dentro e fora dos presídios. Apesar da divergência, o SDC adotou práticas e estrutura quase idênticas às de seu rival – desde o estatuto, uma espécie de código de conduta do crime, ao organograma de funções.

O governador Robinson Faria veio a público na quinta-feira para dar uma resposta às trapalhadas ao longo da semana. No ponto mais agudo da crise, anunciou a entrada do Batalhão de Choque em Alcaçuz como medida imediata para conter a batalha medieval. Prometeu mais. Na entrevista ao canal de TV Globonews, disse ao vivo para o Brasil que, na manhã seguinte, daria início à construção de um muro para isolar grupos rivais. Parecia ter esquecido que a derrubada de um, dias antes, permitiu o massacre em Alcaçuz.

O Governador ainda chegou a afirmar com a autorização do secretário de Segurança, que o batalhão do choque entraria para não sair mais do presidio, e que um paredão humano seria feito para separar os presos. Nem uma coisa e nem outra. O comandante-geral da Polícia afirmou que essa afirmação foi um erro e que o governador teria se desculpado por ela.

Não deve ser fácil gerenciar uma situação dessas de extrema pressão e que mexe com a vida de toda a população de um estado, ainda mais com um sistema falido de muitos anos e que de uma hora para outra a bomba explode no seu colo, mas como a própria recomendação do MP diz, chegou a hora de agir, de retomar o controle do presidio doa a quem doer e se for necessário com o uso da força. PALAVRAS NÃO RESOLVEM MAIS.


Texto com parte da revista Época e acréscimo do BlogdoBG.


El País

Quando pressionada pela decisão do ministro Marco Aurélio que afastou Renan Calheiros da presidência do Senado e intensificou uma crise institucional, a presidenta do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, recorreu ao decano da Corte, Celso de Mello, para que revertesse essa liminar no plenário. E conseguiu. A estratégia de buscar o amparo no mais experiente magistrado da principal estância judiciária brasileira poderá se repetir nos próximos dias.

Mello, de 71 anos, sendo 28 deles no STF, desponta, até agora, como o favorito a ser escolhido pela presidenta do Supremo para assumir todos os processos relacionados à Operação Lava Jato que tramitam na casa e estavam sob a responsabilidade de Teori Zavascki, morto em um acidente aéreo na quinta-feira passada.

Pela legislação, os casos que estavam com o Teori poderiam esperar até que o presidente Michel Temer escolha um novo nome para a corte – e seja aprovado pelo Senado – ou poderiam ser redistribuídos por Cármen Lúcia por se tratar de uma situação excepcional. A segunda hipótese é, de longe, a esperada para acontecer quando crescem as vozes que pedem que o Planalto não tenha o poder de apontar um ministro para ter papel estratégico em uma matéria que o Governo está profundamente implicado.


Se  Celso de Mello for o escolhido, mais de uma centena de ações judiciais, atreladas a outras centenas de delações premiadas, deverão cair nos colos do decano. Se essa for a decisão de Cármen Lúcia, a presidenta terá uma decisão delicada porque também terá de se deparar com os egos de seus colegas de tribunal.

Faria afirmou o governo começará a construir um muro no presídio para separar as duas facções, Sindicato do Crime e Primeiro Comando da Capital, que se enfrentam há quase uma semana

O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, admitiu a possibilidade de fechar o presídio de Alcaçuz, onde mais de 26 pessoas foram mortas em um motim que já dura seis dias. Faria disse ainda que a penitenciária tem uma “história maldita”.

“Estamos com a construção de dois novos presídios, um terceiro virá com dinheiro do presidente Temer, que ele enviou, do Fundo Penitenciário. Se tiver uma condição de que com esses três novos presídios, nós possamos suprimir e apagar apagar a história maldita de Alcaçuz, nós iremos acabar com Alcaçuz”, disse o Faria, após se reunir com o ministro da Defesa, Raul Jungmann.

O governador ainda chamou de “equívoco” a construção da penitenciária em área de dunas, onde presos podem enterrar objetos.
“Foi um grande equívoco na época construir um presídio em cima de uma duna. Acho muito melhor fazer um deslocamento [da penitenciária], ali hoje é uma área turística, tem muitas casas no entorno, tem lagoa, tem praia. Não cabe mais um presídio. Tem que levar para muito mais distante, isolada”, disse ele.

Faria afirmou ainda que neste sábado (22) o governo começará a construir um muro no presídio para separar as duas facções, Sindicato do Crime e Primeiro Comando da Capital, que se enfrentam há quase uma semana.

Até domingo (22), 1.846 homens do Exército estarão nas ruas de Natal fazendo policiamento –nesta sexta, já havia 650 deles. “Vamos proteger os principais pontos estratégicos, como hospitais e aeroportos, e com isso garantir a normalidade”, disse ele.

Uma série de ônibus foi incendiada na cidade na quarta-feira (18). Segundo Faria, a polícia já prendeu 16 suspeitos, que são ligados a facções criminosas, segundo ele.

“Não tivemos nenhum policial ferido ou morto, não tivemos nenhuma baixa de inocente, de pessoas nada a ver com o crime. Não tivemos reféns. Ou seja, foi meramente uma briga entre duas facções muito violentas”, afirmou.

Agora RN



DVS eventos e Luiz do Porto apresentam; tradicional festa do Porto do Carão com as bandas Curtição Forrozeira e oz Piraz, o evento tem um horário previsto para começa a parti das 23H00 na quadra de esportes no porto do carão

Mesmo não conseguindo se eleger na última eleição de 2016 o incansável ex-vereador Luiz do Porto não mediu esforços para ajudar a comunidade a realizar esse tradicional evento que acontece todos os anos no Distrito do Porto do Carão


Parabéns Luiz do Porto

“DLCOM” a melhor e veloz internet da região chegou em Pendências. A “DLCOM” Tem uma conexão ilimitada que a cada dia que passa vem conquistado os internautas de Pendências, Porto do Carão, Amargoso e Mulungu

A “DLCOM” é muito mais que tecnologia, conectamos você ao mundo em Alta Velocidade, para explorar todas as possibilidades de sua conexão. O nosso principal objetivo é oferecer aos nossos clientes um atendimento de qualidade e com INTERNET FULL ULTRA VELOZ. Também utilizamos o que há de mais moderno em equipamentos de primeira linha, gerando o máximo desempenho e velocidade de acesso à internet.

Para melhor atender nossos clientes oferecemos o serviço de comodato. O comodato é um serviço para aqueles clientes que desejam adquirir um de nossos planos e não tem equipamento para ter acesso a internet. (NÓS COLOCAMOS NOSSOS EQUIPAMENTOS EM SUA RESIDÊNCIA). O valor do nosso comodato é de 150,00 reais e dividimos em até 3X sem juros

CONHEÇA NOSSOS PLANOS

EM PENDÊNCIAS

2 MB 50.00

3 Mb 60.00

5 MB 80.00

EM PORTO DO CARÃO

2 MB 50.00

3 Mb 60.00

5 MB 80.00

EM AMARGOSO

2 MB 60.00      

3 Mb 70.00

4 MB 80.00

EM MULUNGU

2 MB 60.00

3 Mb 70.00

4 MB 80.00

Em breve nosso site oficial estará no Ar trazendo muitas novidades

Quando seu réptil parou de comer, ela começou a ficar preocupada com a saúde do animal

Dormir com seu animal de estimação não é algo que possa ser considerado estranho. Muitas pessoas já se acostumaram a dividir o espaço da cama com seus cães ou gatos.
Enquanto a maioria de nós sequer consideraria deixar uma delas entrar em casa, uma mulher desafiou todas as expectativas e não só criou o animal, como também deixava que ele dormisse em sua cama. No entanto, o que ela descobriu sobre sua companheira foi realmente assustador, conforme relatado pela Lifebuzz.

Desconsidere todas as sensações que você já experimentou enquanto encostava a perna no corpo peludo e quente de um cachorro ou gato em cima da cama. Agora, no lugar, tente imaginar uma pele menos quente e coberta com escamas escorregadias.
A mulher dormia todas as noites com o píton de estimação. E, muitas das vezes, a cobra se enrolava por todo o seu corpo para acompanhar o sono.

No entanto, quando seu réptil parou de comer, ela começou a ficar preocupada com a saúde do animal, e o levou ao veterinário para descobrir se estava doente e o que estava causando a falta de apetite. O veterinário, então, lhe fez algumas perguntas peculiares. A mulher logo admitiu que dormia todas as noites com a cobra, e que, muitas vezes, ela se enrolava por todo seu corpo.

Foi então que o veterinário lhe disse algo perturbador. Aparentemente, o comportamento da cobra – e a falta de apetite – indicava que ela estava se preparando para sua próxima refeição, no caso, sua dona.

“Senhora, sua cobra não está doente, ela está se preparando para comer você. Ela está te medindo todos os dias para ver se ela já cresceu o bastante para poder te devorar. E o fato de ela não se alimentar é devido a estar guardando espaço para te digerir”, explicou o veterinário. A verdade é que o destino da mulher poderia ser bem diferente caso ela não tivesse levado seu pet ao veterinário.

 Jornal Ciência


No primeiro ano de operação, a empresa vai oferecer somente planos pré-pagos, chips e recargas

A partir de fevereiro, os Correios vão começar a operar na área de telefonia móvel. O lançamento do projeto Correios Celular, em fase piloto, será feito em São Paulo. A ideia é que o projeto seja implantado gradualmente em Belo Horizonte e depois em Brasília. A meta da empresa é alcançar todos os estados do país até o fim de 2017.

No primeiro ano de operação, a empresa vai oferecer somente planos pré-pagos, chips e recargas, mas estuda a viabilidade da oferta de planos pós-pagos a partir de 2018.

Segundo os Correios, o objetivo é atender a clientes que estejam em busca de “serviços simples, práticos e prestados com transparência”. A empresa informou que vai oferecer pacotes que estarão entre os mais baratos do mercado e aposta no diferencial de já ter uma ampla rede de atendimento.

O projeto é resultado de parceria  com a EUTV, prestadora de Serviço Móvel Pessoal (SMP) que será responsável pela infraestrutura de suporte às telecomunicações.

Os Correios informaram que não foi necessário fazer nenhum investimento para atuar como operador de telefonia e que será utilizada a rede de agências e a rede corporativa de dados já instaladas, assim como os empregados que já atuam na empresa.

Por Agência Brasil



A Delegacia da Mulher da cidade de Caicó, localizada na Rua Manoel Avelino da Costa, no Bairro Castelo Branco, Zona Leste, foi atacada por membros da facção Sindicato do RN. Eles atearam fogo na unidade por volta das 2 horas da madrugada. As informações são do blogueiro e radialista Sidney Silva.

De acordo com o comunicador, os criminosos arrombaram a porta de trás do prédio e no interior da unidade. Muitos objetos, móveis, portas, computadores e janelas, foram incendiados. Em uma das paredes no interior da Delegacia, os vândalos escreveram a sigla Sindicato do RN, além de “É Nóis”, “Fechadão” e o “Bagulho é Doido”.

Segundo Sidney Silva, durante a noite de quinta-feira e a madrugada desta sexta-feira (20), este foi o único ataque registrado em Caicó.

Blog do BG 
Fotos: Sidney Silva



 O avião que transportava o ministro Teori Zavascki e que caiu na tarde desta quinta-feira perto de Paraty (RJ) não tinha caixa preta, nem era obrigado a tê-la. A informação foi dada a VEJA pela assessoria de imprensa da Força Aérea Brasileira (FAB). A aeronave que caiu no mar nas proximidades da Ilha Rasa era do modelo King Air C90GT, da Hawker Beechcraft, fabricada em 2006. Trata-se de um turbo-hélice bimotor com capacidade para oito pessoas, sendo sete passageiros.

A aeronave estava registrada sob o prefixo PR-SOM. Os certificados estavam em dia, conforme dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). O registro de aeronavegabilidade valia até 2022, e o de inspeção de manutenção, até abril deste ano.

O C90GT é um turbo-hélice topo de linha considerado seguro. “É um dos modelos mais famosos, bastante confiável, e consegue voar até mesmo com um só motor”, disse o piloto Luís Guilherme Andrade, 45 anos, também dono da escola de aviação Fly Training Center. De acordo com a Flight Safe Foundation, organização que compila informações sobre acidentes aéreos em todo, desde 2010 ocorreram oito acidentes com o modelo, resultando em 11 mortes.


Veja

Sétimo de presos rebelados na Penitenciária Estadual de Alcaçuz marca um momento inusitado nesta sexta-feira (20). Presos realizam desde as 10h um culto evangélico, com direito a violão e caixa de som. Policiais e guariteiros observam, e o helicóptero Potiguar I sobrevoa o local.

Membros da facção PCC, no Pavilhão 5, não participam de “cerimônia”. Do “outro lado”, presos que representam a facção Sindicato do Crime RN cantam fervorosamente músicas evangélicas. Até cantor vem se revelando, com microfone em mãos. 



Blog do BG 

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.