Latest Post

A cultura de Pendências teve na noite de ontem (28 de marco de 2017) um importante reavivamento nas dependências da Escola de Arte e Cultura – (ESARC) antiga Fundação Félix Rodrigues, onde reuniram-se alguns grupos culturais da cidade juntamente com a equipe gestora da referida Escola de Arte e Cultura e a Secretaria Municipal de Educação do município de Pendências. 
O objetivo da reunião foi buscar um mecanismo para mostrar a comunidade que as modificações trazidas por uma geração passam à geração seguinte, aonde vai se transformando, perdendo e incorporando outros aspectos procurando assim melhorar a vivência das novas gerações da cultura local dada à importância desta e seu resgate para nossa comunidade. Os grupos representados foram: música, arte, teatro, dança, etc. 
Diante disso, expuseram-se quais as atividades que a escola irá desenvolver diante das vertentes disponíveis e que os demais grupos serão também acolhidos pela Instituição e assim darão continuidade aos trabalhos desenvolvidos por esses grupos.

Participaram da reunião a secretária de Educação Katia Paulista, o coordenador municipal de cultura Kassio Wagner,  coordenador da escola de artes Dionlenes Dias 




A sangria do açude Pataxó, em Ipanguaçu, reduziu e o reservatório não está mais transbordando. De acordo com o monitoramento da Agência Nacional de Águas -ANA, de hoje (29), o nível da lâmina d’água estava um centímetro abaixo da cota máxima de acumulação. O açude havia começado a sangrar na madrugada do último dia 15 com uma lâmina de sangria de 36 centímetros.


jarbasrocha.com.b


O registro foi feito por um caçador alemão que estava as margens do rio Danúbio no Sudoeste da Alemanha.

Uma imagem impressionante de uma raposa congelada dentro de um bloco de gelo está fazendo sucesso em todo mundo desde esta sexta-feira (13). O registro foi feito por um caçador alemão que estava as margens do rio Danúbio, no Sudoeste da Alemanha.

O caçador Franz Stehle deu uma entrevista para a agência de notícias alemã "DPA" explicando que o animal se afogou após pisar em uma fina camada de gelo que se rompeu.

Stehle disse que exibiu sua foto em frente a um hotel em Fridingen, um povoado localizado às margens do Danúbio,  para alertar sobre os perigos dos rios durante o inverno. Segundo ele é muito comum animais se afogarem em rios e congelarem dessa maneira. 
http://www.chegandonahora.com



A americana Allie Dowdle, de 18 anos, recorreu ao financiamento coletivo para pagar a faculdade depois que os pais deixaram de financiar seus estudos. De acordo com a jovem, a decisão dos pais aconteceu porque ela começou a namorar um homem negro. 

“Como eu tenho 18 anos, meus pais decidiram não mais apoiar o meu futuro, me privando de todos os meus recursos, incluindo minhas economias pessoas, meu carro, meu telefone e minha educação, me deixando só para pagar pela faculdade”, escreveu Allie no site "GoFoundMe". Segundo ela, a decisão aconteceu pouco depois que ela tentou aproximar o namorado dos pais.

Em dois dias, Allie conseguiu arrecadar US$ 13 mil, o equivalente a R$ 39 mil. No texto que publicou no site, a jovem disse que precisava de US$ 10 mil, mesmo após conseguir bolsas de estudo. A jovem, que mora em Memphis, disse que está tentando conseguir um emprego para deixar a casa dos pais. 

Ela começou a namorar Michael há cerca de um ano e conta que o pai a proibiu de continuar a ver o namorado. “Por que? Estritamente por causa da cor da pele. Eu não podia compreender como alguém poderia ser visto como menor por causa de pigmentos. Eu ainda não compreendo isso, e nunca serei capaz de compreender”, afirma. “Tudo isso porque eu amo um ser humano, como eu fui ensinada a fazer. Como o meu amor por outra pessoa pode ser errado por causa da cor da pele?”, continua.

Apesar da doação, a atitude de Allie também foi criticada por internautas no site. “Essa campanha é ofensiva. Dizer não ao racismo não tem nada a ver com esta situação”, escreveu uma internauta. E ela não foi a única: “Mandar uma menina branca privilegiada para a faculdade que não consegue um emprego porque os pais tomaram o seu carro é absolutamente ridículo. Pegue um ônibus”.

“Mandar uma garota branca de classe média para a faculdade não é lutar contra o racismo”, escreveu uma terceira usuária. “Ser tratada como uma heroína por namorar um homem negro é que me parece racismo”.

O pai da jovem também se pronunciou sobre o assunto. Em entrevista ao “New York Daily News”, Bill Dowdle disse que a filha namorar um homem negro não era sua "preferência" e negou ser racista. Ele também disse que Allie é mimada, mas que pode namorar quem quiser. 


www.chegandonahora.com

Nos próximos dias 07 e 08 de abril, no Centro de Convenções, em Natal, acontece o 8º Fórum de Turismo do RN e a 3ª Feira dos Municípios e Produtos Turísticos do RN (Femptur).

A Femptur, que terá entrada gratuita, vai apresentar estandes de municípios turísticos e a oferta de produção associada ao Turismo, além disso, um espaço gastronômico com operações bem diferenciadas, entre elas camarão, carne de sol, cordeiro, crepes, ginga com tapioca, paçoca e doces regionais. A feira também terá exposição, comercialização e oficinas vivas de artesanato, a cargo da Secretaria do Trabalho, Habitação e Ação Social do Rio Grande do Norte (Sethas-RN) e da Fundação Capitania das Artes (Funcarte).

Outra atração fica por conta da exposição de três renomados fotógrafos com atuação no RN: Fernando Chiriboga, Carla Belke e Canindé Soares. Haverá ainda uma mostra fotográfica do Geoparque Seridó e uma exposição de artes plásticas a cargo de Eliezer Andrade, cujos quadros em óleo sobre tela retratam temas alusivos à geografia e à própria temática sertaneja do RN.

As atrações culturais no palco da Femptur são outro motivo para visitar a feira. Irão se apresentar, entre outros grupos folclóricos, o pastoril infantil de São Miguel do Gotoso e o coco-de-roda e o xaxado de Baía Formosa. Entre os shows musicais, estão previstos a Orquestra Filarmônica de Macau e a Orquestra Sinfônica do RN.

Haverá vários transfers gratuitos de Ponta Negra para o Centro de Convenções de Natal nos dias dos eventos (7 e 8 de abril). Do Praia Shopping, os ônibus da Marazul sairão a cada hora cheia, das 14h ás 21h. No sentido inverso também haverá saídas a cada 60 minutos, até às 22h, quando se encerra a feira. Quem preferir ir apenas à noite, o Natal Bus (ônibus panorâmico de dois andares) disponibilizará saídas do Mercado de Ponta Negra, das 18h às 20h, initerruptamente.

Os organizadores do Fórum de Turismo do RN e da Femptur, Antonio Roberto Rocha e Gustavo Porpino, esperam um público em torno de cinco mil pessoas nos dois dias do evento. Municípios com foco no turismo como desenvolvimento econômico já confirmaram presença na Femptur: Natal, Tibau do Sul-Pipa, Mossoró, Parnamirim, Nísia Floresta, Baía Formosa, Maxaranguape, Rio do Fogo, Touros, São Miguel do Gostoso, Pedra Grande, Guamaré, Macau, Grossos, Santa Cruz, Extremoz, Jucurutu, Currais Novos, Caicó, Serra de São Bento, Monte das Gameleiras e Passa e Fica.

As inscrições para o Fórum de Turismo do RN têm preço de R$ 60 (estudantes) e R$ 120 (profissionais). Para se inscrever, basta preencher alguns dados através do www.forumdeturismorn.com.br e efetuar o pagamento no próprio site, com a garantia do sistema pag-seguro.
Fórum e Femptur têm o apoio do Governo do Estado do RN, Prefeitura de Natal, Sistema Fecomércio-RN, Sebrae, Banco do Nordeste, DataShow e Serhs Natal Grand Hotel.

A programação do Fórum de Turismo do RN é a seguinte:
Dia 7 de abril – sexta-feira

14h – Abertura da 3ª Femptur e instalaçāo solene do 8 Fórum de Turismo do RN

14h30 – Painel de abertura – “Como otimizar oportunidades para receber o visitante português”

Palestrante – Pedro Costa Ferreira, presidente da Associaçāo Portuguesa de Agências de Viagem e Turismo (Apavt) e vice-presidente da Confederação Europeia das Associações de Agências de Viagens e Operadores Turísticos (ECTAA)

16h – Palestra: “A percepção do visitante argentino sobre os destinos Natal e Pipa”

Palestrante: Gabriel Sanchez, diretor da All Seasons
17h – Palestra: “Turismo Inteligente: o RN precisa entrar nessa era”
Palestrante: Graziele Villela, coordenadora nacional de Turismo do Sebrae

Dia 8 de abril – sábado

14h30 – Painel: “O futuro dos eventos: novas tendências para o RN”
Palestrante: Rodrigo Cordeiro, diretor de Congressos da MCI Brasil e presidente do Capítulo Brasileiro da MPI – Meeting Professional International

16h – Debate – “O Brasil foi descoberto no RN?”
17h – Palestra: “O bom momento para o retorno dos investimentos no RN”

Palestrante: Diogo Canteras, presidente da Hotelinvest e diretor da HVS International para a América do Sul.

Blog do BG 

A Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) informa que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu nesta data por estabelecer para 90 distribuidoras de energia elétrica um ajuste extraordinário de redução nas tarifas referente à compensação da energia da Usina Nuclear de Angra 3, que vigorará no período  de 1º a 30 de abril .

A percepção da redução tarifária nas faturas dos consumidores se dará de acordo com os ciclos de leitura e faturamento de cada um, sendo que, em geral, será completada em dois meses. Como exemplo: um cliente que teve o consumo aferido entre os dias 21 de março e 20 de abril, terá 10 dias com a tarifa vigente em março e 20 dias com a nova tarifa reduzida. Na conta do mês subsequente, o consumidor perceberá uma redução proporcional no valor referente aos demais 10 dias de abril com tarifa ajustada.

A redução tarifária, desconsiderando os tributos, será de R$ 6,75 a cada 100 kWh consumido no mês de abril, o que equivale a uma redução média de 16,66 % para os consumidores residenciais.


www.bloglucianoseixas.com

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) está suspendendo o faturamento das contas de março na cidade de São Rafael, região do Vale do Açu. A decisão da companhia se deve ao fato do município estar sem abastecimento de água por um período que justifica a medida, depois que a subida do nível do rio Pindoba danificou a adutora que faz a captação do produto para distribuir com a população.

Por causa da cheia, técnicos da Caern estão trabalhando na mudança do ponto de captação da adutora, que deve retornar para o local onde estava instalado no período anterior à situação de baixa no manancial.

Segundo o gerente da Regional Sertão Central, Antônio de Pádua da Costa, no último final de semana, uma ocorrência agravou a situação. Cabos elétricos da bomba da adutora foram roubados, trazendo mais prejuízos para o sistema. Pádua adiantou, no entanto, que os responsáveis pelo roubo já foram presos e os equipamentos estão sendo repostos. Logo que o serviço for concluído, o abastecimento deve ser retomado.


Fonte: ASSESSORIA DE IMPRENSA DA FEMURN

Para ampliar o acesso da população de baixa renda aos serviços públicos do setor jurídico, a Prefeitura municipal de Pendências está disponibilizando a advogada Dra. Anna Padilha Carla de Araújo através da Assessoria jurídica do município por meio do programa advogado para o cidadão.

O Programa advogado para o cidadão atende a população nas áreas do direito da família (como guarda), divórcio, tutelar e pensão alimentícia, o atendimento acontece todas as quinta-feira a parti das 8:30, mais antes os interessados deverão ir a sede da prefeitura e agenda sua consulta com Juliana Fernandes.

“Governando Para o Povo”


A prefeitura municipal de Pendências por intermédio da secretaria de saúde, deu início aos os trabalhos de esgotamento de fossas de forma gratuita à população de município. Com a chegada do inverno em nossa região, e devidos as chovas que vem ocorrendo quase todos em nossa cidade, a demanda de pedidos para a sucção de fossas na secretaria municipal de saúde, aumentou consideravelmente chegando a fazer mais de 50 esgotamentos por semana. 
Para se cadastrar no programa e solicitar a limpeza de sua fossa o morador deverá se dirigir a secretária municipal de saúde portando os seguintes documentos, documentação do morador como RG e CPF, comprovante de residência, e telefone para contato.

“Governando Para o Povo”




Imagem retirada da internet
Atenção alunos que fizeram cursos pelo PRONATEC em Pendências nos anos entre 2012 a 2015, avisamos que os mesmos deverão se dirigir a secretaria de assistência e promoção social que fica localizada ao lado da Igreja católica para adquirir seus certificados,


Os alunos que não forem buscar os seus certificados irão perde, pois, os certificados tem prazos e provavelmente instituição executora dos cursos irá requerer os certificados de volta, tendo invista que alguns dos alunos não se interessou em pegar seus certificados.

Cientistas criam molde de silicone na pegada de um dinossauro. Grupo de pesquisadores identificou 150 pegadas de 21 espécies de dinossauros em uma área do noroeste da AustráliaSteven W. Salisbury / EFE

Um grupo de cientistas identificou 150 pegadas de 21 espécies de dinossauros em uma área do noroeste da Austrália, anunciou hoje (27) a Universidade de Queensland. A nota afirma tratar-se de uma descoberta “sem precedentes”. As informações são da agência EFE.

As pegadas correspondem a dez espécies da classe dos sauropsidas (quatro de Ornitópodes), seis de gliptodonte e cinco de dinossauros predadores, detalha uma nota de imprensa.

A variedade das marcas não tem precedentes no mundo, segundo o cientista australiano Steve Salisbury, que dirige o estudo sobre o achado publicado na Memoir of the Society of Vertebrate Paleontology 2016.

“Entre as pegadas está a única prova confirmada de um estegossauro na Austrália. Além disso, há algumas dos dinossauros maiores registrados. Algumas das marcas dos saurópodes têm 1,7 metro de comprimento”, especificou o biólogo e geólogo da Universidade de Queensland em comunicado.

Salisbury afirmou que a descoberta “é extremamente importante porque representa o primeiro registro de dinossauros não-aviários na metade ocidental do continente e é a única marca da fauna de dinossauros da Austrália durante a primeira metade do [período] Cretáceo inferior”.

As pegadas se encontram em uma zona rochosa, que tem entre 127 e 140 milhões de anos de antiguidade, situada em Walmadany, uma região do estado da Austrália Ocidental que contém milhares de marcas de dinossauros e que foi incluída no Patrimônio Nacional da Austrália em 2011.

As 150 pegadas identificadas são mais antigas que a maioria dos fósseis de dinossauros descobertos na parte oriental da Austrália e calcula-se que têm uma antiguidade de 90 a 115 milhões de anos, segundo o comunicado da Universidade de Queensland.

O povo aborígine Golarabooloo, habitante tradicional de Walmadany, pediu a Salisbury e sua equipe que investigassem os rastros depois que o governo selecionou a zona para construir instalações de processamento de gás natural liquefeito.

As pegadas de dinossauros aparecem nas canções dos Goolarabooloo sobre o criador Marala, também conhecido como homem emu, que entregou a este povo suas leis.

Agência Brasil


Foto 1: SRDJANPAV / BBCBrasil.com. Foto 2: Getty Images / BBCBrasil.com
Na era de “ansiedade digital” em que vivemos, mais e mais pessoas optam por uma medida radical – divulgada por um movimento que começou há cinco anos nos Estados Unidos – para lidar com a dependência da internet e das redes sociais: “desconectar” de tudo.

O princípio é semelhante ao do tratamento de pessoas com adicções a substâncias químicas, a ideia de “limpar” o corpo.

E se você não lembra da última vez que foi dormir sem usar o celular pouco antes de fechar os olhos, e se faz muito tempo que não deixa de conferir as redes sociais ou sai de casa sem o telefone, pode estar precisando de uma “desintoxicação digital”.

“Disconecte para reconectar” é o lema da Digital Detox, uma das organizações que iniciaram o movimento em San Francisco (EUA), em 2012, apenas um ano antes do dicionário Oxford incluir pela primeira vez o termo “desintoxicação digital” em suas páginas.

Seu fundador, Levi Felix, trabalhava 70 horas sem descanso por semana em uma start-up, até ser hospitalizado por exaustão em 2008.

Pouco tempo depois, ele trocou seu computador por uma mochila. Foi com sua namorada viajar pelo mundo e se mudou para uma ilha remota no Sudeste Asiático.

A experiência abriu seus olhos e o inspirou a criar a sua própria empresa – dois anos e meio e 15 países depois – com a ideia de organizar retiros de ioga e meditação para ajudar as pessoas a se desconectar da tecnologia.

Desde então, o número de iniciativas para o mesmo fim não parou de crescer. Veja abaixo algumas delas e o tempo de “desintoxicação” que sugerem:

Um descanso digital: pelo menos 3 dias
“Vivemos em um mundo cada vez mais digitalizado”, conta à BBC Mundo Martin Talk, fundador da Digital Detoxing, uma empresa com sede no Reino Unido que “ajuda pessoas a encontrar um equilíbrio saudável entre as tecnologias digitais e o mundo não digital.”

Martin organiza “retiros digitais” para que seus clientes possam deixar o mundo tecnológico de lado por um tempo e curar seu vício digital ,”geralmente por um período mínimo de três dias.”

“As pessoas precisam de tempo para se adaptar”, diz ele. “A reação inicial é o horror de ter o telefone longe ou efeitos como a ‘vibração fantasma’ no bolso, o que os faz pensar que o dispositivo está tocando, mesmo quando ele não está lá.”

No entanto, e apesar do sofrimento inicial, Martin diz que as pessoas começam a se sentir “muito mais relaxadas” à medida que o processo avança,

“Muitos descrevem a sensação como uma respiração profunda de ar fresco. As pessoas se sentem mais envolvidas com o mundo ao seu redor”, diz o especialista.
Retiro de silêncio: 10 dias

Carla, uma jovem espanhola que mora na Holanda, teve uma experiência semelhante há apenas um mês em Mianmar. Durante 10 dias, desligou completamente seu telefone e as redes sociais e participou de um retiro de silêncio em um monastério budista. Longe da tecnologia, com o único propósito de meditar e se “reconectar” com ela mesma.

“Nos primeiros cinco dias, eu estava querendo fazendo as malas para ir embora. Foi difícil. Mas eu não desisti e decidi viver a experiência até o fim”, disse ela à BBC Mundo.

Geralmente, esse tipo de retiro não pode durar menos tempo. A experiência implica em levantar-se todos os dias às 4h00 e meditar por duas horas, tomar café da manhã, fazer meditação em grupo, comer, e meditar até o fim do dia (e ir para a cama sem jantar).

Mas como é voltar ao “mundo digital”, depois de uma experiência como essa?

“Eu me senti diferente, como se estivesse faltando alguma coisa, como se não estivesse conectada com o mundo”, diz Carla.
“Usar o celular de novo foi o mais estranho. Não tinha
certeza se queria ligar de novo. Mas acho que mais pessoas deveriam ter a mesma experiência para aprender a controlar o hábito.”

Carla fala do retiro como uma provação – que ela não se arrepende de ter enfrentado.

Terapia de desconexão: ao menos 6 meses
Marc Masip, psicólogo e diretor do Instituto de Psicologia Desconecta, em Barcelona, disse à BBC Mundo, o serviço em espanhol da BBC, que “é muito difícil largar [o telefone e redes sociais], mas é muito fácil voltar a se envolver”.

Masip diz que a “intoxicação digital” é tratada como qualquer outro vício, embora, neste caso, sem substâncias relacionadas a ele, mas comportamentos.

Ele enfatiza que cada caso é diferente, mas é necessário ao menos seis meses de terapia cognitiva-comportamental para mudar de hábitos e o tratamento ser eficaz.
“Na verdade, não se trata de quanto tempo de terapia é necessário. Trata-se de averiguar por que houve tal vício e que conflitos ele causou”.

Seu programa inclui acampamentos de desintoxicação, com esportes, meditação e sessões psicológicas.

“No início, os pacientes nos dizem que têm ansiedade, mas, em seguida, se sentem mais relaxados. Eles melhoram todos os aspectos de sua vida, do trabalho às relações sociais”, explica Masop.

“A conscientização social é necessária para percebermos que temos um problema e fazer um plano individualizado para cada pessoa. Há um perfil de um viciado e um roteiro, mas cada caso é diferente.”

A parte mais difícil, diz Masop, é perceber que existe uma dependência.
Adotar a ideia: um dia

Frances Booth, especialista em desintoxicação digital e autora de The Distraction Trap: How to Focus in a Digital World ( A Armadilha da Distração: Como se Concentrar em um Mundo Digital , na tradução livre) diz que precisamos nos desconectar do mundo digital por razões de “saúde e produtividade.”

“Muitas pessoas estão estressadas e sobrecarregadas pelo excesso de informação e sofrem pela demanda de estar constantemente conectada. Precisamos alcançar um melhor equilíbrio”, disse a jornalista à BBC Mundo.

Booth aponta que fazer uma desintoxicação digital “pode ajudá-lo a recuperar o equilíbrio e, quando você retornar ao trabalho, você estará mais produtivo.”

Mas por quanto tempo é necessário?
“É incrível a diferença que pode fazer apenas um dia sem estar constantemente conectado”, diz a autora.

“Você começa a ter a noção de ter tempo para outras coisas e pensar sem interrupções constantes.”

E para descobrir se você precisa da desintoxicação, recomenda fazer a pergunta: “Você é capaz de ir até a loja da esquina sem levar seu smartphone?”

Tanya Goodin, fundadora da empresa especializada em desintoxicação digital Time To Log Off (Hora de desconectar), em Londres, diz que “inclusive uma hora ou duas são suficientes para se ‘reiniciar’ e acalmar a mente da constante estimulação digital.”

“Mas para melhores benefícios (especialmente um melhor descanso) recomendamos 24 horas”, diz à BBC Mundo.

Em seus retiros especializados, Goodin garante que os hóspedes ficam longe de “todos os dispositivos digitais” e os armazenam em um lugar reservado, a sete chaves.

Mas não há necessidade de ir a um retiro para fazer uma desconexão digital.
“Se você quiser fazer isso em casa, basta colocar todos os seus equipamentos em uma gaveta ou em um armário fechado. Não tente desconectar do mundo digital com seu celular e laptop por perto”, recomenda Goodin.

E, para ser eficaz, precisa “desligar completamente o seu telefone, tablet, computador ou qualquer outro aparelho digital. Isso significa não se conectar a redes sociais e se isolar completamente (de forma temporária) do mundo digital.”

E para quem ainda tem dúvidas sobre a necessidade ou não de se desconectar ou mesmo “desintoxicar”, Goodin oferece o seguinte conselho: “Se você perceber que você tem falta de sono e que você tem dificuldade para se concentrar ou que seu humor se deteriora sempre que você usa redes sociais, uma desintoxicação digital será, sem dúvida, de grande ajuda.”

Terra via BBC Brasil



O vírus da zika, mais conhecido desde 2015 por causar a microcefalia e outras malformações, é transmitido por meio do mosquito Aedes aegypti, de mãe para filho durante a gravidez ou durante o sexo. Sua replicação só ocorre devido à proteína “NS5 ZIKV”, uma exclusividade desse vírus.

Pesquisadores da Universidade da Califórinia conseguiram desvendar a estrutura dessa proteína e a desenharam. Em estudo publicado nesta segunda-feira (27) na revista “Nature Communications”, a estrutura cristalina é relatada, uma forma de ajudar a ciência a entender como o zika consegue se multiplicar.

A análise estrutural também revela uma potencial ligação entre a proteína e o uso de um inibidor, o que pode ajudar no desenvolvimento de um mecanismo para suprimir a infecção. Conseguir identificar onde seria mais eficiente ligar o inibidor à proteína pode ajudar os cientistas na produção de medicamentos, diz o estudo.

“Começamos este trabalho e percebemos que a estrutura da NS5 estava faltando [na literatura]”, disse Jikiu Song, professor de bioquímica e coautor do artigo ao lado de Rong Hai, professor de fitopatologia e microbiologia.

“Nosso trabalho fornece uma estrutura para futuros estudos sobre a NS5 e mais oportunidades para desenvolver medicamentos contra o zika”, disse Hai. Eles contam que a NS5 ZIKV tem uma semelhança estrutural com proteínas de outros flavivírus. “Sem dúvida, o tratamento de zika pode se beneficiar do conhecimento que já foi adquirido no caso da dengue”, completou.


Bem Estar – G1

Barba ainda é capaz de manter a pele do seu rosto mais jovem, já que ele fica protegida do vento e permanece hidradata

Você já viu que a barba voltou com tudo no Oscar. George Clooney, Ben Affleck, Paul Rudd, Bradley Cooper, Hugh Jackman compareceram todos à premiação barbudos como nunca.

Há campanhas femininas que clamam por pelos faciais masculinos também (“Faça amor, não faça a barba” e “Beard Pornography”).

Como se não bastasse para você tomar coragem e eliminar o aparelho de barbear da sua vida, agora uma pesquisa afirma que os fios de cabelo em seu rosto também lhe protegem de alergias e tosse. Ainda funcionam, claro, como um protetor solar natural.

A conclusão não é fruto dos Los Hermanos ou de um grupo medíocre de motoqueiros californianos. É coisa séria. Quem prova os benefícios da barba são os pesquisadores da Universidade de Southern Queensland, na Austrália.

Manequins ficaram expostos ao sol – metade com um bela barba feita a partir de planta, enquanto os outros continuaram de “rosto liso” –, e mediram a quantidade de radiação absorvida por eles. O resultado mostrou que os “barbados” receberam quase 35% menos de exposição aos raios UV.

Além de proteger a bochecha e o queixo dos raios UV, o bigode serve como uma barreira natural contra bactérias contidas na poeira que causam asma. Há ainda a possibilidade de inflamações na garganta durarem menos tempo, também por conta dos benditos pelos faciais.

Para finalizar, a barba ainda é capaz de manter a pele do seu rosto mais jovem, já que ele fica protegida do vento e permanece hidratada.

Fonte: Exame


Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.